O Reencontro
21 fev 2017

O Reencontro

Em parte tudo aquilo

21 fev 2017

Em parte tudo aquilo que foi, e que jamais será igual novamente, todavia está permanentemente…
O incognoscível vislumbre do teu mais penetrante e cálido olhar, cantado ou recitado aos profanos numa noite sem luar.

Óh Senhora, sem mais específica feição, ouve o meu clamar, faz jus ao meu lamento para que possamos saborear as quentes lágrimas que me escorrem pelos montes, ao deleite de minhas labaredas etéreas, que crepitam rumo ao vale do meu insólito Jardim Secreto…
Reconhece-me, para que possamos juntas dançar, óh parte oculta do meu numinoso Eu Maior! Ungindo-me, rasgando-me, resgatando-me e abençoando-me, para além dos intangíveis portais deste e do próximo…
Toma-me e recorda-me o Poder de seu Sagrado perdido… Sendo nós para cima o equivalente para baixo, o que se vê e o que se não, para além das nebulosas fronteiras do Sempre na Cosmologia do Enigmático Ser Eterno.

Com toda a minha Face,

Tatiana M. Galvão

Deixar um comentário
Mais Posts
Comentários
  1. Sergio Giembra 13/04/2017 6:40PM

    Cada palavra escrita acima possui energia, coração e sensibilidade incontestável… Tatiana M. Galvão, pessoa de luz, magnetismo e sabedoria. Sua presença nesta dimensão é tocar corações, acariciar almas e expandir luz pra quem ainda está na escuridão… O universo sempre nos trazendo enormes surpresas… conhecer o trabalho de Tatiana, é um presente do Todo.

Comentário